A FAMÍLIA EM FOCO

ORG: MARFIZA T RAMALHO REIS E MARIA ELCI SPACCAQUERCHE

SÃO PAULO, PAULUS, 2014 (AMOR E PSIQUE)

ANA MARIA O ZAGNE:

CAP XI A MULHER E A VIRADA PARA SUA INDIVIDUAÇÃO

ANA CRISTINA B B FROES GARCIA (PROF E DOC. COLABORADORA)

CAPXIII PARENTE É SERPENTE? OS EFEITOS DA VELHICE

SUELY ENGELHARD:

CAP V SEGREDOS E MENTIRAS: A FAMÍLIA PRISIONEIRA DO MISTÉRIO DA ADOÇÃO

CAPXII ESTAMOS TODOS BEM: A FAMÍLIA CONGELADA PELOS SEGREDOS E O TEMOR DA MORTE

VERA A P ERTHAL RISI (PROF E DOC. COLABORADORA)

CAP VI PEQUENA MISS SUNSHINE: A DISFUNCIONALIDADE A SERVIÇO DA UNIÃO FAMILIAR

Nas telas do Cinema e da TV, imagens surgem e nos revelam, sendo, portanto, necessário explorá-las para compreender um sentido mais amplo da cultura e sua relação com a psique. Consideramos a análise de filmes muito apropriada para compreendermos essas relações de tempo e espaço, assim como as ansiedades que emergem.

Quando nos permitimos ser guiados por uma história, realizamos a nossa leitura, aquela de que precisamos. Existem muitas leituras, e nossa proposta neste livro é mostrar uma leitura, interpretar personagens e símbolos sem categorizá-los. Na verdade, este livro não é sobre cinema, nem sobre a família, e sim sobre películas com a temática Família, que tem sua importância e leitura peculiar de cada autor.

Toda leitura tem a sua invisibilidade que nos convida a penetrar na tridimensionalidade da imagem e a ela nos vincular.

MINHA FAMÍLIA & MEU DINHEIRO

ORG: MOISES GROISMAN

RIO DE JANEIRO: NÚCLEO-PESQUISAS, 2013

ANA  MARIA O ZAGNE:

CAP:2: UMA FAMÍLIA CONGELADA NO FANTASMA DA FALÊNCIA

SUELY  ENGELHARD 

CAP:6: DINHEIRO, FAMÍLIA E AS TRANÇAS DO EXISTIR

Neste livro o leitor terá a possibilidade de refletir sobre um tema pouco debatido na literatura: o dinheiro
Não é um livro sobre poupança ou investimento, mas como as raízes familiares determinaram, no passado, nosso resultado econômico no presente.

Como foram nossa historia e as relações familiares daí advindas vai ser a base para o desenvolvimento econômico de cada um.
Através do relato das historias familiares dos colaboradores, você terá a oportunidade de apreciar a demonstração da tese da influência familiar em nosso dinheiro.

Queiramos ou não o dinheiro vai estar presente de uma forma invisível nas relações conjugais e familiares.

ETAPAS DA FAMÍLIA

ORG: MARFIZA T RAMALHO REIS E MARIA

CURITIBA: APPRIS, 2017

ANA MARIA O ZAGNE DENTRO DO CAP 3 MATURIDADE TEXTO:

O MAL DE ALZHEIMER NA DINÂMICA FAMILIAR- PERDENDO UM POUCO TODOS OS DIAS

ANA CRISTINA B B FROES GARCIA (PROF E DOC. COLABORADORA) CAP 3 DENTRO MATURIDADE TEXTO:

TODOS POR UM? A IRMANDADE EM FOCO

SUELY ENGELHARD DENTRO DO CAP I INFÂNCIA  TEXTO:

A INFÂNCIA DA FAMÍLIA: UM OLHAR “ESPECIAL”

Não se pode pensar nas famílias senão como um sistema em que os indivíduos vivem o processo de crescimento.

 

Na obra de Marfiza T. Ramalho Reis, a atenção volta-se para esse processo e, com diferentes abordagens, psicoterapeutas de família refletem sobre as diversas etapas pelas quais as famílias passam. Inicialmente, para criar raízes, seus membros se unem e vinculam, vivem as crises e dores para deixar os filhos partirem, vivem o desapego e, por fim, realizam a solidão que o processo de individuação impõe.

 

O cinema é uma arte que, distante do padrão convencional, apresenta-nos as novas famílias formadas de casais homo afetivos; compostas de dois pais, duas mães; as que surgem da produção independente via fertilizações in vitro de doadores anônimos; as monoparentais e outras com filhos legítimos e adotivos.

 

Pelas películas experimentamos o que foi reprimido em nós, o avesso e o reverso, e nos conhecemos um pouco mais.

PESCARIA NOTURNA

ORG: GLORIA LOTFI E YEDA RAYNSFORD MACDONALD

CURITIBA APPRIS, 2017

SUELY ENGELHARD 

CAP 4 USO TERAPÊUTICO DA MUSICA E DO DESENHO NO RESGATE DO EQUILIBRIO PSÍQUICO.

Para Jung, a criatividade faz parte da natureza da psique. Psicologicamente falando, a criatividade está na tensão de opostos que ao ser suportada constelará um terceiro elemento. Esse terceiro elemento, ou tertium non datur, não é nem a soma dos dois outros, nem um caminho intermediário, mas algo novo, inédito, que ao ser integrado à consciência poderá ser coagulado em novas respostas a dilemas, novos caminhos artísticos, a saber, a palavra que faltava à poesia, à imagem da pintura, à forma que o escultor buscava ou a qualquer novo redirecionamento de olhar sobre a vida e os relacionamentos.

 

É no diálogo entre consciente e inconsciente, luz e sombra que garimpamos nosso ouro. Neste livro, nove analistas junguianos mostram em seus artigos, a visão de Jung e de alguns de seus seguidores sobre o psiquismo. Mitos, imagens arquetípicas e a expressão da criatividade humana vem enriquecer nossa noção do que é ser Homem. Ser humano é ser perfeito em possibilidades, mas ainda atrapalhado na realidade. Caminhando para a totalidade, meta utópica e sempre à frente, o processo que Jung denomina individuação ou tornar-se si mesmo demanda o confronto com o lado sombrio da personalidade, e para que a sombra seja ampliadora há que se conectar ao potencial criativo.

 

Os capítulos contidos nesta obra percorrerão o caminho da sombra e da criatividade, dos sonhos e da arte, da poesia, das expressões na prática clínica (desenho, música), bem como o tema da sombra na família, a adolescência, as perdas, o medo e a mitologia. Pescaria Noturna convida-nos a refletir sobre as várias possibilidades criativas de elaborar nosso lado sombrio e nos tornarmos mais conscientes e caminhando no processo contínuo da individuação.

IMPASSES DOS FORMADORES EM AÇÃO

ORG: LAURICE LEVY

SÃO PAULO ROCA 2009

ANA MARIA O ZAGNE, NOEMIA KRAICHETE E SUELY ENGELHARD  

CAP.2 FORMAR PARA TRANSFORMAR: ÉTICA E DIFERENCIAÇÃO

Os Impasses dos Formadores em Ação: Questões Difíceis, Delicadas e Éticas da Terapia Familiar reúne textos dos participantes do VIII Encontro de Formadores, evento da Associação Brasileira de Terapia Familiar (Abratef) organizado pela Associação de Terapia Familiar do Rio de Janeiro (ATF-Rio) em 2007.  Abordando temas como ética, formação do terapeuta, aprendizagem, responsabilidade e preconceito, os autores trazem textos breves e saborosos que convidam o leitor à reflexão de forma leve e descontraída.

 

Assuntos sérios e contemporâneos são tratados com sutileza e simplicidade, mas também com o comprometimento que só é possível a profissionais realmente apaixonados pelo que fazem. O resultado é a comunhão de especialistas com formações e experiências de vida diversas, mas unidos em nome do mesmo objetivo: compartilhar conhecimentos.  Além disso, cientes de que o contexto sócio-histórico é fundamental na construção de crenças, mitos e valores familiares, o livro aborda situações difíceis para qualquer  terapeuta, não somente para os terapeutas familiares.

 

Encontraremos algumas sugestões de saídas  para situações de impasse tanto para o terapeuta iniciante quanto para o formador. Em um mundo globalizado onde todos influenciam e são influenciados, os consultórios e as clínicas sociais se deparam com situações inusitadas pouco encontradas anteriormente. Assim, a leitura do livro poderá ser de grande ajuda para todos aqueles que vivenciam diariamente em sua clínica situações de difícil condução. 

PSICOLOGIA: CAMPO DE ATUAÇÃO, TEORIA E PRÁTICA

ORG: CYNTHIA LADVOCAT RIO DE JANEIRO: BOOK LINK

ANA MARIA O ZAGNE: CAPITULO:A

ATUAÇÃO DO PSICÓLOGO FRENTE AO CONTEXTO FAMÍLIA VERSUS ESCOLA

TERAPIA FAMILIAR

ORG: ROSA M. S. MACEDO SÃO PAULO: ROCA

SUELY ENGELHARD 

CAP.21 O MANDALA DA FAMÍLIA – RESTABELECENDO O EQUILÍBRIO INTERIOR

Este livro é uma excelente amostragem do atual estado da arte da Terapia Familiar no Brasil. Ele apresenta, com muita propriedade, o que se está produzindo na área não só do ponto de vista teórico, mas principalmente do fazer terapêutico. Reflete nesses relatos a diversidade de modelos, de situações trabalhadas, tratando de aspectos polêmicos, enfim expondo toda a riqueza que a diferença assumida com responsabilidade e base conceitual proporciona.

 

Oferece um leque de opções para o terapeuta iniciante poder conhecer a complexidade e a variedade do campo da Terapia Familiar, servindo como um excelente guia no caminho de sua formação. Para os terapeutas veteranos, oferece a oportunidade de apreciar um panorama significativo das tendências da área para orientar suas buscas, pesquisas, na direção de um crescimento e inovação contínuos da Terapia Familiar de acordo com as mudanças que ocorrem na família em conseqüência da evolução da sociedade em que se insere. Trata-se, portanto, de uma valiosa contribuição para todos os interessados na Terapia Familiar.

LIVRO NO PRELO

EDT APPRIS

NOEMIA F. KRAICHETE
A VERGONHA COMO FUNÇÃO ESTRUTURANTE.

LIVRO NO PRELO

EDT APPRIS

SUELY ENGELHARD
A TRANSFORMAÇÃO DAS PERDAS PELA TERAPÊUTICA NARRATIVA DE MITOS, SAGAS E CONTOS DE FADAS.

Neste livro a autora procura trazer para a prática clínica o recurso das narrativas de histórias universais e coletivas como mais uma ferramenta que o terapeuta lança mão para tratar do delicado assunto das perdas

Neste livro a autora procura trazer para a prática clínica o recurso das narrativas de histórias universais e coletivas como mais uma ferramenta que o terapeuta lança mão para tratar do delicado assunto das perdas e da morte.

Buscando como fio condutor a imagem dos anciãos contadores de histórias, o terapeuta usará esse recurso em seu trabalho terapêutico, para construir um espaço de pertencimento e inclusão a seu cliente. A partir dos relatos apreendidos, o cliente se tornará capaz de reconhecer e de saber lidar com situações semelhantes às conhecidas.

O homem vive na humanidade – é e está marcado pela morte. Portanto, poder tomar consciência de que sua história pessoal é uma repetição única das diferentes questões universais relatadas nos mitos, contos de fadas e sagas heroicas, trar-lhe-á sentido de inserção e pertencimento no espaço maior da grande família humana, e sua dor frente à perda/morte ganhará nova abrangência e resolução.

e da morte.

Buscando como fio condutor a imagem dos anciãos contadores de histórias, o terapeuta usará esse recurso em seu trabalho terapêutico, para construir um espaço de pertencimento e inclusão a seu cliente. A partir dos relatos apreendidos, o cliente se tornará capaz de reconhecer e de saber lidar com situações semelhantes às conhecidas.

O homem vive na humanidade – é e está marcado pela morte. Portanto, poder tomar consciência de que sua história pessoal é uma repetição única das diferentes questões universais relatadas nos mitos, contos de fadas e sagas heroicas, trar-lhe-á sentido de inserção e pertencimento no espaço maior da grande família humana, e sua dor frente à perda/morte ganhará nova abrangência e resolução.

Envie seu e-mail e receba avisos e novidades:

@ Caapsy | Todos os direitos reservados